Voltar Publicada em 15/12/2021

Apesar do empenho do senador na “CPI da Covid”, Bolsonaro sinaliza que não apoiará candidatura de Marcos Rogério em Rondônia

“Tem Estados que tem até 4 candidatos que me apoiam. Não posso ficar com 1, os 3 vão ficar chateados comigo”, disse

O presidente Jair Bolsonaro (PL) indicou na manhã desta terça-feira, 14,  que não apoiará o senador Marcos Rogério (DEM-RO) para o governo de Rondônia em 2022. Questionado por apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que só tem o seu candidato ao governo de São Paulo.

“Tem Estados que tem até 4 candidatos que me apoiam. Não posso ficar com 1, os 3 vão ficar chateados comigo, pô”, disse o presidente em resposta ao apoiador que perguntou sobre um possível apoio ao senador.
 
Em seguida, Bolsonaro afirmou que apenas no 2º turno apoiará algum nome.
 
O presidente só garantiu apoio em 1º turno ao atual ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que já disse dedicar “pouca energia nisso”.
 
Durante a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, Marcos Rogério foi um dos senadores da base governista com maior atuação nas sessões. Além de satirizar a atuação dos dirigentes da comissão, também votou contra o relatório final produzido pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).
 
Bolsonaro filiou-se ao PL de Valdemar Costa Neto em novembro para tentar a reeleição ao Planalto. Chegou no partido com uma lista de indicados para postos-chave nos governos locais e nas vagas para o Senado Federal. Em Rondônia, o presidente tem interesse em apoiar a reeleição do governador Marcos Rocha (União Brasil).
 

CONFIRA NA IMAGEM SECUNDÁRIA a lista de alguns nomes que têm a simpatia de Bolsonaro para se candidatarem ao Senado e aos Executivos locais.

Fonte: Poder360


Sicoob
Sicoob